quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

anatomia renal



Se vocês se perguntaram um pouco mais sobre os rins, nesta imagem temos todas as informações relevantes em uma ultrassonografia sobre ele. Olhando este e a imagem obtida no ultrassom, não fica tão difícil se localizar, especialmente quando damos atenção especial aos divertículos e à gordura acumulada na pelve (o que causa aqueles pontos hiperecóicos que observamos na imagem ultrassonográfica).

6 comentários:

  1. olá Fernanda, sou veterinária e me interesso muito por diagnóstico por imagem. tenho uma dúvida quanto ao rim e gostaria de saber se poderia me ajudar. Não entendo como se faz a proporção rim/aorta! obrigada, bjinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MV Mariella Baldini26 de novembro de 2012 23:28

      Olá Ana

      Se me permite tentar ajudar, trata-se de uma ferramenta que, segundo um artigo publicado há alguns anos na Veterinary Radiology, vem sido utilizada para a avaliação do tamanho normal dos rins em CÃES. Divide-se o comprimento de cada rim em maior eixo pelo diâmetro luminal da aorta (desconsiderando-se as paredes) imediatamente caudal à ramificação da artéria renal. O resultado deve estar entre 5,5 e 9,1, sendo que resultados inferiores a 5,5 representam rins com dimensões reduzidas, enquanto resultados acima de 9,1 indicam renomegalia.

      Espero ter ajudado

      M.V. Mariella Baldini
      Ultrassonografista - Santos - SP

      Excluir
  2. Oi Ana, acho que não entendi muito bem sua dúvida. Se você está pensando em uma maneira de avaliar o tamanho normal ou esperado dos rins para um cão, a análise é subjetiva. Haverá grande variação e ainda não há estudos que comprovem a eficácia da determinação de tamanho desses órgãos para essa espécie.
    Porém, você pode correlacionar os rins com a aorta pensando que longitudinalmente o rim teria 4 vezes a espessura daquela (isso é algo particular, então não sei lhe dizer até onde essa é uma referência plenamente confiável).
    Gatos tem em média o comprimento renal variando de 3.8 a 4.4 cm de acordo com Nyland e Matoon.
    Espero ter ajudado a aumentar seu interesse pelo diagnóstico por imagem!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Oi Fernanda

    Muito bacana o seu trabalho, parabens. Lendo os relatos de caso, me deparei com essa imagem que vc pos pra ilustrar a anatomia renal, axei muito didatica ja q me interesso muito pela area de nefrologia. Vc sabe me informar de qual fonte vc extraiu ela? Gostaria de coloca-la em um trabalho meu só q preciso da referencia certinho. Se puder ajudar agradeço.

    ResponderExcluir
  4. Obrigada por seu comentário, mas infelizmente não tenho a fonte dessa imagem. Lembro-me de ter procurado no Google por "anatomia renal" mesmo para chegar nela. Dê uma olhada em inglês também, quem sabe você encontra até outras melhores. E boa sorte no trabalho!
    Abraços

    ResponderExcluir
  5. MV Mariella Baldini26 de novembro de 2012 23:14

    Olá, Fernanda
    Gostaria de tentar ajudar a colega que pergunta sobre a relação rim/aorta. Trata-se de uma ferramenta que, segundo um artigo publicado há alguns anos na Veterinary Radiology, vem sido utilizada para a avaliação do tamanho normal dos rins. Divide-se o comprimento de cada rim em maior eixo pelo diâmetro luminal da aorta (desconsiderando-se as paredes) imediatamente caudal à ramificação da artéria renal. O resultado deve estar entre 5,5 e 9,1, sendo que resultados inferiores a 5,5 representam rins com dimensões reduzidas, enquanto resultados acima de 9,1 indicam renomegalia.

    Espero ter ajudado

    M.V. Mariella Baldini
    Ultrassonografista - Santos - SP

    ResponderExcluir