Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2010

Crânio de um feto de Dobermann

Essa paciente está gestando há aproximadamente 45 dias. O exame ultrassonográfico foi realizado com o intuito de verificar a viabilidade dos fetos. O primeiro exame pré-natal normalmente é realizado 20 dias após o coito. Nesse período é possível verificar a presença de bolsas fetais no cornos uterinos, porém é importante alertar ao proprietário que ainda há a possibilidade de reabsorção dos embriões, por isso realiza-se um novo exame aos 40 dias de gestação. Com essa idade gestacional, já é possível observar os fetos formados, com movimentos bastante evidentes e altamente desejáveis. Os batimentos cardíacos já podem ser observados, bem como a quantidade de líquido amniótico, a circuferência craniana e a torácica.

Particularmente, prefiro observar a idade gestacional quantificando o líquido amniótico, uma vez que acredito que as medidas de circuferência são pouco precisas e demonstram muitas falhas.

A imagem que ilustra essa postagem, mostra um crânio de um Dobermann mensurado com um …

Formação abdominal de origem desconhecida em um Boxer

Esse paciente é um cão da raça Boxer, que mora em uma casa, passando a maioria do tempo dentro de um canil, sem a companhia de outros cães. A proprietária notou que o animal estava em choque e o levou ao veterinário. Chegando lá, a médica responsável percebeu uma extrema sensibilidade à palpação abdominal, por isso recebeu medicação analgésica e foi encaminhado ao exame de ultrassom. O animal ainda estava letárgico, com as mucosas bastante hipocoradas durante a ultrassonografia.
A imagem obtida foi realmente devastadora. O abdômen interno estava preenchido completamente por uma massa de provável origem esplênica, com diversos pontos císticos, ocupando especialmente a região hipocôndrica esquerda. Havia uma enorme quantidade de líquido livre em toda a cavidade abdominal e algumas formações polipomatosas na bexiga urinária.  Foi possível também observar focos hiper e hipoecóicos no parênquima hepático (última figura).
Infelizmente, esse caso não tem um bom prognóstico, uma vez que provavel…

Vesícula multi-lobulada em um felino em jejum prolongado

Essa é uma imagem bastante interessante por parecer uma alteração maligna. À primeira vista, pode-se pensar em um cisto trabeculado, uma neoplasia; mas na verdade é apenas uma vesícula biliar multi-lobulada.

Primeiramente, é importante notar que os felinos, fisiologicamente, possuem vesícula biliar bilobulada. Os paciente em jejum de seis horas, costumam apresentar apenas um aumento de tamanho já conhecido, mantendo o formato da vesícula biliar elíptico ou arredondado. Felinos mantidos em jejum de doze horas, em compensação, já apresentam uma bilobulação fisiológica. Aqueles que não se alimentam por períodos ainda maiores são os sujeitos a proporcionarem esse tipo de imagem no exame ultrassonográfico
.
Esse é um mecanismo bastante útil do organismo, uma vez que evita o rompimento vesicular por excesso de fluido, e é particularmente eficiente em felinos, provavelmente devido à sua sensibilidade ao jejum prolongado.

Esse paciente já não se alimentava há mais de uma semana, estava com a…