Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2011

QUIZ: O que as imagens sugerem?

Este paciente, um gato de 8 anos, sem raça definida, macho, amarelo, castrado, apresentava súbita anorexia, perda de peso e icterícia. Ele mora sozinho com o dono em um apartamento, não come nada diferente de ração industrializada, sempre se alimentou normalmente, bem como urinava e defecava.

Com base nas imagens acima e no breve histórico do paciente, sugira o diagnóstico.











Resposta
O paciente apresentava obstrução biliar provavelmente ocasionada por fibrose hepática advinda de um processo crônico de origem desconhecida.

Sinais de pancretite em um gato

O pâncreas é uma glândula de difícil observação, identificação e até mesmo de diagnóstico preciso, já que a dosagem de enzimas pancreáticas como a lipase são pouco ou nada realizadas no Brasil. Temos, porém, alguns indícios característicos que nos levam a crer se tratar de um caso de pancreatite. Em cães, podemos observar a ventroflexão do paciente e a extrama sensibilidade do mesmo à palpação abdominal; em gatos pode-se considerar o vômito agudo e a presença ou não de sensibilidade na região pancreática.

Logo vê-se que gatos não apresentam sinais clinicos tão clássicos como o cão, o que torna a realização de uma ultrassonografia abdominal bastante importante e útil no diagnóstico dessa alteração.

Com o transdutor correto e boas noções de anatomia é possível visualizar a região pancreática, quando alterada, logo caudalmente ao duodeno. Em casos de pancreatite aguda, observa-se diminuição da ecogenicidade do local, como na imagem acima. Em casos de pancreatite crônica, pode haver um a…

Anormalidade renais em um gato

Ao realizar o exame ultrassonográfico de um gato ou de um cachorro, nenhum órgão deve ser neglicenciado. Situações especiais como prenhez ou neoplasias e alterações muito grandes dificultam a visualização de todos os órgãos, porém, normalmente é possível observá-los com facilidade e não haverá evidente aumento de tempo do exame do imaginologista, para não mencionar o ganho no auxílio ao diagnóstico proporcionado pelo ultrassom minuscioso.

Observe as alterações renais encontradas neste paciente: cicatriz renal na cápsula (no local das flechas), aumento do tamanho de maneira generalizada, perda da diferenciação córtico-medular e diminuição da ecogenicidade cortical de maneira irregular. Mesmo não tendo a cicatriz renal uma evidente importância clínica, as outras alterações podem indicar infartos renais, hematomas, cistos, insuficiência renal aguda, glomerulonefrite, dentre outros.