quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

anatomia ultrassonográfica do intestino delgado de um felino




Para localizar as alças intestinais recomenda-se primeiramente localizar a bexiga urinária com o transdutor, e então, seguir em direção cranial. Esse é o local que devemos encontrar as alças intestinais do intestino delgado. Esta porção do intestino não deve conter gases em seu interior e sim conteúdo líquido-pastoso, com alguns pontilhados de gás, não suficiente para causar sombreamento acústico. Caso contrário, devemos suspeitar fortemente de obstrução por corpo estranho, enterólito, intussucepção e outros.
Nessas imagem temos dois cortes diferentes de alças intestinais da mesma paciente. Na primeira imagem o corte é transversal, de três alças intestinais. Repare no conteúdo levemente hiperecóico e na parede, composta de serosa, muscular, submucosa e mucosa; sendo a serosa hiperecóica, a muscular hipoecóica e a submucosa e mucosa levemente hiperecóicas, misturando-se ao conteúdo do lúmen, hiperecóico também. Essa visualização é mais fácil no corte longitudinal, na segunda imagem, juntamente com o corpo do baço (novamente, repare na ecogenicidade em relação às outras estruturas presentes na imagem).
Sempre é importante verificarmos as alças intestinais, especialmente as camadas que compõem a parede, pois é aqui que veremos alterações decorrentes de doenças intestinais inflamatórias, neoplasias e outros.

2 comentários:

  1. Sou Médico Veterinário em Taubaté-SP e achei muito util a tua iniciativa neste blog.

    Parabens e que Deus abençoe sua carreira profissional.

    ResponderExcluir