quarta-feira, 24 de março de 2010

Alteração de posicionamento de segmento intestinal em um Lhasa Apso


Este Lhasa Apso de quatro anos recebeu indicação de realização de ultrassongrafia por que apresentava episódios eméticos esporádicos, porém crônicos, não acompanhados de diarréia, febre, inapetência ou hiporexia. Devidamente vacinado e vermifugado, este paciente é extramamente ansioso e ativo, vivendo como único animal de uma casa.

A primeira suspeita foi de se tratar de uma doença intestinal inflamatória, diagnóstico parcialmente confirmado por este exame, porém só confiável se acompanhado de uma biópsia das cinco camadas intestinais.

A doença intestinal inflamatória é normalmente idiopática e costuma manifestar os primeiros sintomas quando o paciente está em idade de jovem adulto (por volta de 5 anos), sendo comum em felinos e cães de pequeno e mini porte. A imagem ultrassográfica dessa patologia consiste da edemaciação da camada mucosa do intestino delgado e da hiperecogenicidade da mesma.  Em felinos, o principal diagnóstico diferencial é linfoma; daí a importância da realização da biópsia.

Neste caso, o peristaltismo excessivo causado pela irritação da mucosa pode ter causado um segmento intestinal a se dobrar sobre o outro. Essa situação é motivo de alerta pois pode levar à uma intussescepção ou mesmo uma aderência, o que causaria vômito, diarréia, desconforto abdominal e dor. Provavelmente essa imagem seja a explicação para os episódios de êmese apresentados pelo paciente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário