quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Suspeita de PIF e cistos renais em um felino




A peritonite infecciosa felina (PIF) é uma doença silenciosa e fatal causada por uma mutação do coronavírus causador da infecção intestinal em gatos. Seu período de incubação é de aproximadamente dois meses e os principais sintomas são bastante inespecíficos como apatia, hiporexia, prostração, inapetência, êmese, diarréia e picos febris, além de sintomas respiratórios bastante similares aqueles vistos no complexo respiratório felino. Alguns animais podem apresentar icterícia passageira acompanhada de sintomas renais. Nem todos os pacientes terão a forma efusiva da doença, apresentando aquilo que é chamado de peritonite seca. 

As imagens mostram uma grande quantidade de líquido livre no abdômen e a presença de cistos renais. Cistos renais e edema subcapsular podem ser observados em pacientes com PIF, bem como em pacientes com linfoma - tratando-se de felinos - daí recomenda-se a coleta do líquido encontrado na cavidade e posterior análise laboratorial do mesmo. Um indicativo macroscópico de se tratar de peritonite infecciosa é a viscosidade do líquido retirado; como a PIF é um processo auto-imune ocasionado pela infestação viral das células de defesa, haverá grande deposição de fibrina no líquido, tornando-o particularmente viscoso e de tom ligeiramente amarelado, semelhante ao da urina diluída dos pacientes com insuficiência renal.

Posteriormente a esse exame, confirmo-se tratar-se de PIF por meios de exame laboratorial e o paciente foi isolado dos outros, já que os principais meios de propagação do vírus são as secreções do infectado e suas fezes.  


Nenhum comentário:

Postar um comentário