segunda-feira, 8 de março de 2010

Líquido livre na cavidade abdominal e vasodilatação hepática em um felino


Essa paciente havia sido submetida à cirurgia de retirada de lobo quadrado há três dias, devido à alterações encontradas durante a laparoscopia para biópsia intestinal (as imagens das alças intestinais estão no próximo post). Havia, durante a cirurgia, um líquido amarelado solto na cavidade abdominal, que advinha do rompimento da vesícula biliar. Curioso o fato da gata não apresentar sequer sinais de peritonite, o que talvez indique o fato do rompimento ter ocorrido há pouco tempo antes da intervenção cirúrgica.

A indicação para o ultrassom veio para controle do processo de cicatrização hepática. Neste exame então, o que se observou foi uma intensa vascularização do parênquima hepático nas proximidades do lobo que foi retirado e da vesícula, que acabou sendo igualmente removida. Havia também líquido livre no abdômen, provavelmente em função de hipoalbuminemia e até da lavagem abdominal a que a paciente havia sido submetida há poucos dias.

5 comentários:

  1. Olá Fernanda..
    Na segunda imagem vi 3 estruturas onde vc disse que são vasos... Como vc consegui diferenciar já que poderia ser confundido com qualquer outra coisa. Pergunto só pq claro estou vendo uma imagem estatica...
    obrigado....

    ResponderExcluir
  2. Olá Wagner,
    Realmente é complicado julgar uma imagem estática de ultrassom, por isso muitos clínicos sequer se interessam em ficar com essas imagens.
    Nesse caso eu sei que se tratavam de vasos porque estava fazendo a imagem na hora, animada e a par do caso da pacientes. Além de saber que estava na região recém-mexida pelo procedimento cirúrgico. Se fossem ductos biliares, por exemplo, a imagem seria diferente, pois esses normalmente possuem paredes mais hiperecóicas e visíveis do que os vasos hepáticos.
    Qualquer outra dúvida, não hesite em perguntar!
    Obrigada!

    ResponderExcluir
  3. ola fernada td bem.
    sou veterinario e realizo US a 1,5 anos e ainda ha muitas duvidas ...
    no liquido ascitico a visualiza;'ao [e mais facil pois ha imagem e hipoecogenica, mas no caso de celularidade com ou sem infeccao a visualizacao e mais complicada, pode me dar algumas dicas...
    obrigado, amilcar

    ResponderExcluir
  4. Olá Amílcar,
    Eu vou bem e você? Obrigada por sua visita blog e por comentar. Trocando idéias evoluímos.
    Normalmente com o paciente em decúbito dorsal, qualquer sedimento que possa estar presente no líquido livre intrabdominal deverá sedimentar dorsalmente, deixando sua visão livre para apenas o conteúdo hipoecóico. A ascite em pequena quantidade pode ser observada dorsalmente aos lobos hepáticos do lado direito quando o paciente estiver neste decúbito que falei antes. Se houver líquido, ele será sempre predominantemente hipoecóico, ainda que com celularidade. Porém, a peritonite nem sempre produz líquido, daí você verá hiperecogenicidade de peritônio acompanhado de ecotextura grosseira e floculação (a imagem parece estar com o ganho muito alto), além de provável "plissamento" de alças intestinais, especialmente da camada serosa (devido à irritação local).
    Espero que eu tenha ajudado.
    Boa sorte na sua atuação!
    Abraços,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigado fernanda...ajudou sim

      Excluir